Ventura


Foto: Hsmith

VENTURA
(Rita Costa)

Vi flores nascerem em pedras
quando não mais descia a rua,
levitando na sombra das nuvens,
muito tempo após
rodopiar entre borboletas.
Outra vez me vejo atenta...
sinto cheiro de terra molhada,
ouço a melodia da chuva
quando de encontro
ao parapeito e à janela.
Medito... no transparente voal,
fronteira insegura dos sentidos,
que frágil, balançando na brisa,
revela ao meu olhar o horizonte...
.
.
.

23 comentário(s):

Vic disse...

Que lindo,Rita! Estou passando para te deixar um beijo e desejar uma boa tarde e excelente semana!

Vic

Adriana Costa disse...

Belo poema, Rita! Doces imagens e sensações!
beijinhos @>--

Rey disse...

Obrigado pela visita Rita.
Vim visitar-te também. Mas nao sei qual dos seus blogs é o recente atualizado, entao vim nesse. Logo de cara amando o seu poema.

Eu também gostei do blog.
E com mais tempo, visitarei os outros que voce tem.
Beijos, tudo de bom!

André L. Soares disse...

Ah, minha Poetisa,... musical. Esse é mais um de seus poemas que nos penetram e elevam a alma, ainda que tendo uma leve ponta de melancolia. Maravilhoso,... como sempre. Beijusssssss!!!

André L. Soares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zé Ernesto - Gaia disse...

Comento com este meu poema!

NENÚFARES

Os nenúfares do lago viram-na passar,
murmuraram entre si, como quem a quer chamar!

Um bem haja
José Ramos AVSPE

Ivan Daniel disse...

É tocante demais. Me deixou leve, com uma sensação deliciosa. Obrigado por dividir conosco tão belo texto.

Adriana Costa disse...

Amiga Rita,

Por ter sido indicada agora indico o seu blog e estes outros, se aceitarem, para usar o Selo "Prêmio Dardos" em sinal de admiração pela contribuição literária e cultural dos mesmos.
Visite meu blog e veja na barra lateral como salvar o selo e as regras do prêmio.

Flores para todos! @>--

mataharie007.blogspot.com/
almadepoesia2007.blogspot.com/
dolugardemim.blogspot.com/
encostadomar.blogspot.com/
vomitandoimagens.blogspot.com/
eros-tics.blogspot.com/
poesiangolana.blogspot.com/
amorsemedo.blogspot.com/
sergiofranck.blogspot.com/
viapoese.blogspot.com/
poemargens.blogspot.com/
poesialilazcarmim.blogspot.com/
venezadebrasileiros.blogspot.com/
www.olhosdefolhacintiathome.blogspot.com/
labirintodosoledalua.blogspot.com/

Dete disse...

Ria, muito lindo o que escreve, por isso estou te mencionando e deixando em meu blog Dia a dia, um selo de amizade para você para que outros conheçam tua obra, beijos e bom fim de semana

João Filipe Ferreira disse...

lindo:)
parabens
ps:participe tb em www.luso-poemas.net =)

EternaApaixonada disse...

*****

Post lindo Rita!
Poema e imagem perfeitos!
Que seu domingo seja pleno de amor!
Beijos

*****

ANGELO ALFONSIN disse...

Rita, seja bem-vinda, volte sempre e entre sem bater.
A casa é sua e os versos também.
beijos

John Vask disse...

Cara Poetisa,

Retribuindo sua gentil visita me fiz presente em sua "casa", acolhedora e bem arrumada: tive vontade de não ir embora. Parabéns!

Pierre disse...

Parceria ???
Esperando resposta de confirmação !!!

http://ogrobo71.blogspot.com/

Quando responder de volta, ponha o link do blog !!!

Abraços !

GUILHERME PIÃO disse...

Não sou muito chegado em poesia, poemas e etcs...mas vindo aqui já estou começando a apreciar.
Este é muito bonito...legal mesmo, parabéns.
Abraços

Carlene Torres disse...

Mais uma linda poesia, parabéns Rita. Como faço para postar em meu blog, já tentei várias vezes copiar e não consigo. Comentei com a Bethy e ela tbm tentou mas não conseguiu.Estou querendo divulgar e é promessa tbm, rsrsrs...aguardo, bjks.

DINAH RAPHAELLUS disse...

Alma de Poesia,

Por ter sido indicada passo a indicar o seu blog e os que fazem parte desta lista, se aceitarem, podem usar o Selo "Premio Dardos" em sinal de admiração pela contribuição literária e cultural dos mesmos.
Visite meu blog e veja na barra lateral como salvar o selo e as regras do prêmio.



PARA NUNCA MAIS A GUERRA
http://namibianoferreira.blogspot.com/

CONVERSANDO COM AS PALAVRAS
http://conversandocomaspalavras.blogspot.com/

SOLITARIA543
http://solitaria543.blogspot.com/

RETRATO D’ALMA
http://retratodalma.blogspot.com/

REFLEXÕES
http://jamesemanuel.blogspot.com/

CORES & PALAVRAS
http://coresepalavras.blogspot.com/

LABIRINTO DO SOL E DA LUA
http://labirintodosoledalua.blogspot.com/

BRISA POÉTICA
http://brisapoetica.blogspot.com/

RECALCITRANTE
http://recalcitrantemor.blogspot.com/

EVASÕES
http://dove2.blogspot.com/

ALMA DE POESIA
http://almadepoesia2007.blogspot.com/

O ÉTER
http://oeter.blogspot.com/

INSÉTE
http://nadirzenite.blogspot.com/

HENRIQUE PEDRO POESIA
http://henriquepedro.blogspot.com/

LAST GOOD BAD IDEA…
http://lastgoodbadidea.blogspot.com/

Mara* disse...

mais uma beleza que só o coração pode traduzir. sinto-me lisonjeada por fazer parte deste time de tão inspirada poetisa. beijão.

Liverig disse...

Obrigado pelo comentário no meu Blog {O Blog do Dissidente) , mas eu não sou o Morpheuss e sim Liverig.


Morpheuss é meu amigo.

Zé Ernesto - Gaia disse...

HAPPINESS
(Rita Costa)

I saw flowers born in stones
if not more down the street,
suspended in the shadow of clouds,
a long time after
spin between butterflies.
Again I am mindful ...
I smell of wet earth,
I hear the melody of rain
when Meeting
the parapet and window.
Meditate ... in transparent flax,
insecure border of the senses,
that fragile, swinging in the breeze,
shows to my eye the horizon ...

Em Língua Inglesa
Um bem haja


http://zuluechopaparomio.blogspot.com

PoP TeeN´s disse...

Que lindo esse gato da ilustração...
Bem, passei por aqui pra pegar seu bannert pra colocar no meu Blog... Vc não tem??
Beijosss!!

Laurah disse...

"Minha vida é fazer da vida algo diferente,
é realizar sonhos de toda gente,
é falar o que me vem à mente
é amar tudo o que tenho pela frente!"

Abraços apertados e até breve!!!
Seu cantinho está delicioso!
Fique em PAZ e muita saúde.

Luciano Wieczorek disse...

Nota 10 !!!!!!!!!!!!!!!!

0

Em defesa dos Direitos Autorais, a Lei Federal 9.610/98 proíbe expressamente: a) uso comercial dos textos, sem autorização do autor; b) alteração ou criação de obras derivadas; c) exposição dos textos, sem a citação do nome do autor.