Espio a Noite




Foto: AdeleS

ESPIO A NOITE
(Rita Costa)
.
Espio a noite
enquanto você dorme.
Vou onde não há sorrisos,
onde vivem almas perturbadas.
Espio a noite,...
leio pensamentos,
escrevo relatos de quem observa
aqueles que buscam alguma saída.
Vou onde permanece o silêncio,
onde tentam se agarrar à vida,...
abro portas que você nem imagina existirem.
Busco fantasias,...
contemplo a beleza da noite narrada,
a frieza das lágrimas soltas,
as conseqüências de saudades.
Vou onde as palavras são embaladas em felicidade
ou seladas de sofrimentos.
Mergulho de alma...
e, à medida que mais me entranho
nesta escuridão palavras,
de perdidos e desejados sentimentos,
mais quero desvendar os segredos.
Enquanto você dorme
eu espio a noite.
Enquanto você dorme
mergulho de alma
e escrevo poemas.
.
.
.

21 comentário(s):

Márcia Sanchez Luz disse...

Rita, fiquei muito feliz com sua visita ao meu blog! Obrigada por seu carinho, viu?
E que lindas estas tuas palavras:

..."Percebi na poesia... sou revelação. Conheci e descobri a poesia da minha alma. Renasci em versos... lembrei, sorri, chorei e floresci. Hoje revelo em poesia... todo tanto de poesia que sentir."

Um beijo grande em tua alma!
Márcia

Jeniffer Santos disse...

Muito lindo...eu realmente amei!


parabéns!
beijos!

AnaLua disse...

Me lembrou minhas noites insones. Gostei muito.

Um beijão!

alexandre disse...

Enquanto alguns dormem você faz poemas belos como esse.
Beijos menina!!!

Chris Cunha disse...

Beleza, leveza, encantamento e sensibilidade... E tudo isso com uma boa pitade de força; vitalidade. Uma combinação perfeita! E isso me faz sentir como se seu blog pertencesse ao gênero feminino... Assim, o que tenho a dizer é que: amei!
Estarei por aqui, bebendo de sua fonte de inspiração. Grande abraço!

Tiago Paixão disse...

Cara Rita:

Quem já escreveu um Poema sabe que cada um nasce com dor e com sofrimento. É um rito de passagem. Um momento único onde olhamos para dentro e permitimos que o que está no mais fundo do nosso coração seja revelado para o mundo.
Parabéns pois, antes de tudo, o Poeta é uma pessoa de coragem, coragem de não se prender dentro de si e de mostrar ao mundo o que realmente sente, ou ainda mais, de mostrar o seu mundo.

Realmente fiquei encantado.

Tiago, teu leitor e parceiro do Blogordão

André L. Soares disse...

Ah minha linda Poetisa,... 'espio a noite' é um dos mais belos poemas que já li. Guardadas as devidas proporções, o estilo apuradíssimo de escrita me lembra, de certa forma, Virginia Wolf. Adoro mesmo esses versos, cuja leveza engana o leitor, pois trata-se, na verdade, de profunda reflexão. Beijusssssssssssssss!!!

SAM disse...

Concordo com André...linda poesia! Repleta de uma sensibilidade doce, sutil, mas bem interiorizada.


Saudades de ti, Rita. Já estive aqui, mas não estava conseguindo comentar. Hoje consegui...fiquei feliz.

Ótimo fim de semana.

Beijos

Tânia Carvalho disse...

Eu jogo muitos confetes! São merecedores - tudo o que você é lindo!
Um beijo querida Rita!
:)))))

david santos disse...

Por favor!


A FILHA DO JUIZ

Punhos de oiro nas mangas da blusa da filha do Juiz,
Punhos estáticos na cama de Flavia,
Terá sido esta a justiça que o povo quis?
Haver mulher com filha cheia de tudo sem nunca andar grávida?

David Santos

InNomine disse...

Que lindo, Rita!
Adorei.
Parabéns!

Carpe diem!!
Pierre

José Guimarães disse...

Gostei daqui.
Gostaria de trocar link comigo?

Larissa disse...

Faremos sim uma parceria.... Ja te linkei no meu blog!
Parabens pelo seu, tb adoro poesias! Beijos!

Vieira Calado disse...

Chamo a isso velar pelo bem-amado.
Gostei da expressão escrita. Saudações.

fátima queiroz disse...

olá, rita
só agora tive tempo de fazer uma visita e encontro um primor... espio a noite! significativo, suave,lírico! desculpe a demora em retribuir tua visita, mas stress e gripe me apanharam de surpresa, mas a partir da semana que vem já estarei mais tranquila para aparecer com mais calma! você me deixou um link e pode deixar que adicionarei, agora aproveito para pedir autorização para publicar este poema, querida! bom demais e ainda pela amanhã... me fez muito bem! aguardo tua autorização e certamente preservarei os créditos...
beijos e obrigada pela visita
deixo um abraço ao andré
fátima

Lara Sousa disse...

Oii
então fikei um tempo afastada tava arrumando o blog mas agora volteii
assim q for coloca os favoritos laa eu ajeito os endereços

;D

beeijo

fátima queiroz disse...

olá, rita

já espiei a noite e me deliciei...passa lá na rua e veja deixei um mimo também pra você querida!
desculpe-me, mas eu ainda não sei fazer banner, saiu uma caca! rsrsrs
mas está te esperando e querendo ofereça a 5 amigos e assim por diante, não é? rsrs
fiz para amigos que frequentam a rua... são poucos mas sei que vão de coração!
beijos querida e em breve voltarei não só para uma visita como para levar mais poesias, isto é se você me permitir!
quanto a imagem exagerada que coloquei, querendo é tua!
beijos

venha conhecer este blog de fractais, rita!
http://eternal-fractals.blogspot.com/

José Oliveira Cipriano disse...

Oi, Rita!
Maravilhoso!!!
Noites insones, silêncio que convida à meditação, tudo isso é belo e acaba em poesia.
Parabéns!!!
Um abraço,

Oliveira

Lusófona disse...

Oi Rita!!

Que belo poema, sim senhora!!

Beijinhos Querida

Cantinho das Frases disse...

Oi recebi um comentario do Lobodomar, sobre seus blogs, eles estão otimos vc tambem esta afim de fazer parceria?

PARABENS PELO BLOG

oguardadordeestrelas disse...

gostei do poema
*

0

Em defesa dos Direitos Autorais, a Lei Federal 9.610/98 proíbe expressamente: a) uso comercial dos textos, sem autorização do autor; b) alteração ou criação de obras derivadas; c) exposição dos textos, sem a citação do nome do autor.