Implícita



Foto: Rita Costa

IMPLÍCITA
(Rita Costa)

Vivo um momento
que sempre sonhei:
o desejo de um tempo
que sempre desejei,
ainda quando criança;
quando nada era pecado
e qualquer amor era puro.

É assim que vejo a poesia:
ela consagra tudo
que é verdadeiramente sentido.
Pensei em como mudei.
Na poesia adquiro uma coragem
que existia em mim
quando não tinha medo de nada,
quando balançava as pernas no ar,
nas alturas,...
sem medo da morte.
.
.
.


Leia também:
Alma de Poesia /Gritos Verticais /Natureza Poética /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

74 comentário(s):

Úrsula Avner disse...

Lindos versos num lirismo envolvente Rita. É bom ler voce de novo. A poesia encerra mesmo esta profundidade e beleza que voce atribuiu a ela em seus versos. Bjs.

Lobodomar disse...

Minha linda Ritinha,... boa noite.

Essa é a essência maior da poesia: expor a emoção primeira, o sentimento original que se possa ter diante de tudo, ante que algum fator condicionante afete nosso modo de ver o mundo.

Você capta e expõe isso de modo perfeito, porque sua poesia tem sido assim, desde sempre, linda e original.


Beijossssssssssssssssss!

PROJETO NOVO IMPULSO disse...

Pelas linhas poéticas a amada encontra as palavras para expressar os mais profundos sentimentos, muito linda mesmo BRAVO!
Deus te abençoe

Wanderley Elian Lima disse...

Simplesmente um momento em que não tem medo de ser feliz.
Bjs

Márcio disse...

Belo poema adorei muito bom ler coisas lindas assim! beijos amiga!

Cris disse...

Rita,

Como é bom podermos nos sentir livres e felizes como éramos na infância. Amar livremente é o encontro com a nossa verdadeira essencia. Amei.

Beijocas

PQNA disse...

De suas poesias sempre levo comigo um pouco da essencia....
como levar uma petala de uma linda flor, para guardar e nunca esquecer...

parabens

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo

Canto da Boca disse...

A poesia funda, acalma e alivia todos nós.
Beijo.
;)

gercicristal.blogspot.com disse...

Adorável poesia muito singela e poetica. Uma linda semana cheia de realizações. bjss

BLOG DA ASPE disse...

Bela poesia! Belo blog.

Chiara disse...

Como é bom ser LIIIIIIIIVRRRREEEEEE...

Passei para te desejar um Feliz dia do AMIGO !!!
bjs

Sissym disse...

Rita voce conseguiu dizer em versos um pensamento! A revelação do crescimento pessoal. Do sentimento de "estar bem consigo mesma". Fantástico!

O Profeta disse...

Pintei em traços vibrantes
Aprisionei a beleza e a harmonia
Dancei no sabor de irreverentes matizes
Misturei a aurora com o fim do dia

Um violoncelo soltou duas notas sorridentes
Dançaram as cores de forma trágica
Os pincéis inventaram a doçura do teu rosto
Em movimentos de rodopiante mágica


Boa semana


Mágico beijo

Roberto disse...

Bonito!

Érik disse...

Aceita Parceria?
http://gratistemaqui.blogspot.com/

Anne Scandell fadacom disse...

O prazer de ter amigos me traz aqui para te dizer que fico feliz por você fazer parte de uma parcela da minha vida. Bjao encantado de uma fadinha que te admira muito.

Adrielly Soares disse...

Lindo lindo. Amei.

Perséfone Hades disse...

... balançando as pernas no ar...
...sem medo da morte...

Isso é que era pura poesia...

bjs
Perséfone

Sonia Regly disse...

Rita,
Fico toda prosa quando vc me visita. Seus comentários carinhosos muito me alegram.Obrigada pelo carinho de sempre.Beijão

Ana Martins disse...

Poema com qualidade e sentimento, gostei!

Beijinhos,
Ana Martins

Renata Cristina disse...

Eu queria um momento assim. De fato, não creio que o tive na infância...

Cy
http://morcegoseborboletas.zip.net

intervalo disse...

Bom dia!gosto das suas poesias,por isso venho sempre aki.beijoss com carinho meu.Lia...

Ser em construção disse...

Adorei seu espaço, depois volto com mais tempo para fazer fazer um comentário melhor.
Beijos
Ah! aceita no blogblogs....

KINHA disse...

OLÁ!
Gostei muito de seu blog, pois os posts são muito inteligentes e tem belas imagens.Já estou te seguindo e ficaria honrada se me seguisses também.Espero sua visita.

Fernanda Fernandes Fontes disse...

A poesia é minha casa, manta quente em dia frio, meu lugar, abrigo e abraço...

Obrigada pela presença no Degustação...te espero sempre por lá! Bjs

Angus disse...

Bellos versos.

fernandotecno disse...

da hora seu blog \o/\o/\o/\o/



depois passa no meu pra dar uma olhada

abraçossssssss

Mari disse...

Linda poesia!
lindo blog
Ameiii

victor disse...

Obrigado pela visita e fique sabendo que seus escritos são ótimos. Um prazer estar aqui. Abraços

Eloah Borda disse...

Realmente, a verdadeira liberdade é a da alma, do pensamento, do sentir puro, capacidade com a qual nascemos, mas que no decorrer da vida, vai sendo cerceada, reprimida, trancada dentro de nós, por condicionamentos comportamentais, e a poesia é a chave mágica que nos abre a porta dessa prisão auto-imposta, deixando fluir livremente nossos sentimentos, sem medo, sem culpa, como parte do que somos - nossa realidade interior - como éramos, na nossa infância: autênticos, e por isso, livres, felizes...
É isso, minha querida, o que me passa o teu poema, e não apenas no que está escrito, mas também no que está (implícito) nas entrelinhas.
Parabéns.
Beijos.

Bloom disse...

Minha primeira visita aqui, e acho que não vou conseguir sair tão cedo, estou encantada com os textos, e você colocou em palavras tudo que eu pensava a respeito da poesia...
parabéns mesmo!

meu blog>
voandoporai.wordpress.com
(libera comentarios com openID por favor.)

S. Levy Lima disse...

Olá. seu blog é fantástico. vou seguir e linká-lo no meu.

abraços e felicidades

S. Levy Lima disse...

Olá. seu blog é fantástico. vou seguir e linká-lo no meu.

abraços e felicidades

SAM disse...

Rita é sempre um prazer ler teus poemas. São lindos! Obrigada por estes mágicos segundos em que posso me deliciar com o bom e o belo.


Beijos e excelente semana!

Donizete disse...

Olá Rita parabéns pelo seu espaço que está cada dia melhor.

Venho lhe agradecer e comunicar que vc se encontra entre os 15 melhores parceiros, que mais enviaram visitas ao meu blog nos últimos 30 dias.

Um grande beijo e muito sucesso

Donizete

Lazaro disse...

EMBRIAGUEM-SE é preciso estar sempre embriagado. Aí está: eis a única questão. Para não sentirem o fardo horrível do Tempo que verga e inclina para a terra, é preciso que se embriaguem sem descanso.Com quê? Com vinho, poesia ou virtude, a escolher. Mas embriaguem-se.E se, porventura, nos degraus de um palácio, sobre a relva verde de um fosso, na solidão morna do quarto, a embriaguez diminuir ou desaparecer quando você acordar, pergunte ao vento, à vaga, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo que flui, a tudo que geme, a tudo que gira, a tudo que canta, a tudo que fala, pergunte que horas são; e o vento, a vaga, a estrela, o pássaro, o relógio responderão: "É hora de embriagar-se! Para não serem os escravos martirizados do Tempo, embriaguem-se; embriaguem-se sem descanso". Com vinho, poesia ou virtude, a escolher.




Baudelaire




Adorei as poesias...
São suas?

Eduardo Santos disse...

Olá! Nós costumamos dizer que "a curiosidade mata o rato", mas a verdade é que nem sempre é assim. Cheguei através de blog amigo, fui saboreando as poesias e detive-me neste para deixar apenas um olá, dizer que gostei bastante do seu espaço e que espero voltar. Obrigado.

G I L B E R T O disse...

Rita

A poesia nos enleva!

A poesia nos torna melhores enquanto gente!

A poesia é sublime e mágica!

parabéns por tua poesia!

Contente por estar aqui!


Gilberto
nel mezzo del cammim

Principe Encantado disse...

"É assim que vejo a poesia:
ela consagra tudo
que é verdadeiramente sentido."
Muito linda e prufunda a alma esta dentro dela.
Abraços forte

Marcus Alencar disse...

Amei quando você disse que a poesia consagra aquilo que é verdadeiramente sentido. Nossa...
Os sentimentos e o nosso eu, mesmo que não apareça de forma óbvia ali é implicita em nossas palavras. Nos fragmentamos para fazer versos.
beijossss

Pitanga disse...

De vez em quando passo por aqui...e sempre me encanto com tuas palavras!!!

Um abraço,
Pitanga.

Pitanga disse...

Pitanga

Jonathan disse...

Olá, não encontrei outra maneira de entrar em contato.

Gostaria de fazer parceria, "troca de links" com você. Meu blog é o http://www.viver-a-vida.com/

Aguardo sua resposta. Beijos.

e-mail: blogviveravida@gmail.com

disse...

essa é a alma de poesia... sensaçao que só quem recebeu o dom divino das palavras consegue sentir...e descrever!!!
muito belo!
boa noite

Ana Martins disse...

Chama-se a isso Alma de Poesia!

Beijinhos,
Ana Martins

S. Levy Lima disse...

Oi Rita. há tempo vc não posta.

Hoje andei a ler alguns dos seus textos. maravilha.
Eu também escrevo, no meu blog já comecei a colocar alguns, no menu em "Divagações".
Quando puder, passe lá e diga o que acha.

abraços
Sara
http://sllapontamentos.blogspot.com/

Stella Tavares disse...

Quanta beleza em seus versos. Linda imagem a que você refere quando ainda não conhecia o medo. Lindas imagens embebidas na mais bela poesia.
Bjs

Anne Scandell fadacom disse...

Que o espaço que há dentro de mim seja sempre preenchido pela criança que se esconde em mim. Pois ela não vê maldade em nada e ainda me faz confiar nas amizades que colhi pelos caminhos que segui. Adorei seu poema, sutil e profundo. Bjão encantado de uma fadinha que adora voar por ai.

Eduardo Santos disse...

Rita. Obrigado pela visita, voltei novamente e com prazer, para apreciar o seu trabalho. Bom texto descritivo e não só, é preciso gostar para apreciar o prazer de escrever poesia, doutra forma não é possivel. Até breve.

Josy Nunes disse...

..... Feliz da vida por estar viva, balançando as pernas, sentindo o vento levar pra longe divulgar minha palavra levar embora para bem longe a minha língua via rede a rede que não desemboca no rio vai além muito além do mar. beijão no seu coração! Amei

Josy Nunes disse...

....Feliz da vida por estar viva, balançando as pernas, sentindo o vento passar e levar pra longe divulgar minha palavra levar embora para bem longe a minha língua via rede a rede que não desemboca no rio vai além muito além do mar. beijão no seu coração! Amei

Ser em construção disse...

Mas o que é a morte se não uma passagem para o melhor da vida, digo para a renovação?
Emily Dinckison fala isso melhor do que ninguém em suas poesias.
Morte?
Qual o porquê do medo?
Gostei muito parabéns
Beijos

FOTOS-SUSY disse...

QUERIDA RITA, BELA A TUA POESIA... SIMPLESMENTE ADOREI!!!

ABRAÇOS E BEIJINHOS DE CARINHO,

SUSY

Lazaro disse...

...Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida...

Pablo Neruda

Claire disse...

que coisa linda!! poesia pra mim é isso tambem!! adquiro coragem!
bjs

Emanuel Azevedo disse...

Simplesmente maravilhosa esta imagem, e este poema os meus parabéns! Um forte abraço do meio do Atlântico e boas fotografias.

Ítalo do Valle disse...

Linda poesia!
Eu que começo a me aventurar em versos, vejo aqui que ainda tenho muito o que aprender!
Muito obrigado pelo bom exemplo!!
Parabéns!

Lilika Forever disse...

Amiga amei...
Parabéns... é lindo demais suas poesias.
Bjs
Lilika Forever

sexwm disse...

Tudo sobre sexo, não se preocupe, é um blog com finalidades 100% contrutivas, sexo saudável é lá mesmo. Perguntas, dúvidas, questionamentos, críticas, ainda bem que existe o post anônimo, aproveite. Dê uma conferida, o blog está bem legal, vocÊ vai gostar. Afinal de contas quem não gosta de saber e falar sobre sexo?
www.sexwm.blogspot.com

ivo ribeiro disse...

Não pude deixar de me deslumbrar com a tua poesia.

A poesia é de facto a nitidez do coração, mas sobretudo, a mais pura libertação do que profundamente vive em nós.

Assim, convido-te a visitares o meu blog - máquina de escrever

http://omagnetismodosimpulsos.blogspot.com/

obrigado.

Valdecy Alves disse...

Olá!

Recentemente o Instituto Sangari publicou estudo sobre a violência nos últimos 10 anos no Brasil. Dados alarmantes, que demonstram que a violência que nos assusta no local onde moramos é um fenômeno nacional. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? ALGUMAS REFLEXÕES? QUAL O PAPEL DE TODOS? Leia! Divulgue e deixe seu comentário:
www.valdecyalves.blogspot.com
Veja um vídeo do qual participei comentando sobre a violência na mídia:
http://www.youtube.com/watch?v=ljsdz4zDqmE
FELIZ PÁSCOA PARA TODOS! Não deixe de seguir o meu blog e assinar o feed.

carlos roberto disse...

Lindo poema!

Parabéns pelo blog, também muito bonito!

Migoto disse...

Ótimo blog, bela poesia! Inspirador inclusive.

Abraços!
Migoto

http://poesiaprozacecevada.blogspot.com/

Marcia disse...

Muito lindo!!!!!!!!!!!!!!
Ah,... Assim não consiguirei sair daqui. Cada poesia sua que leio, fico surpresa e fascinada.

Joakim Antonio disse...

Alguns acham que o poeta é ingênuo ao poetizar as coisas da vida, quando na verdade ele enxerga a poesia que sempre existiu e existirá, e ao passar para o papel abre os olhos de mais pessoas, que também começam a poetizar.

Parabéns!

Diario de uma vida disse...

achei lindoooo suas poesias, como queria ter esse dom das palavras, tbm fiz um blog faça uma visita bjs muitooo lindpoooooooooo

Augusto Dias disse...

Consagra tudo e nos faz voar tão alto, que só quem está no ar conosco pode saber o quanto.
Tudo de bom!!!

LEANDRO LUZ disse...

Ola, muito bom o blog e o achado: "quando balançava as pernas no ar, nas alturas... sem medo da morte" - lindo isso. A liberdade toda que nem sabíamos que tínhamos...
adorara uma visita sua
www.escorpiaodesois.blogspot.com

LEANDRO LUZ disse...

Ola, muito bom o blog e o achado: "quando balançava as pernas no ar, nas alturas... sem medo da morte" - lindo isso. A liberdade toda que nem sabíamos que tínhamos...
adorara uma visita sua
www.escorpiaodesois.blogspot.com

Erika Auger disse...

Adorei seu blog. Visite o meu também: http://brisasporerikaauger.blogspot.com/

Ana Kalil disse...

A poesia realmente nos liberta...não precisamos ter pudores com as palavras,e qualquer excesso é permitido.

Bonito poema!

Juão disse...

Lindo poema comenta os meus :)

poesias maria do carmo disse...

Lindissímo poema ,adorei,parabéns, abraços.

0

Em defesa dos Direitos Autorais, a Lei Federal 9.610/98 proíbe expressamente: a) uso comercial dos textos, sem autorização do autor; b) alteração ou criação de obras derivadas; c) exposição dos textos, sem a citação do nome do autor.